Tipos de Relevo e Suas Características

A superfície da Terra é composta por diferentes tipos de relevos. São eles montanhas, planícies, planaltos e depressões. Os relevos correspondem às variações que se apresentam sobre a camada superficial da Terra. Apresentam diferentes fisionomias, com diferentes características, sendo algumas mais planas, outras mais altas, e até mesmo algumas mais acidentadas. Para que as diferenças entre elas sejam estabelecidas, é importante estuda-las separadamente.

 

As montanhas são relevos que apresentam características muito particulares; talvez entre os quatro tipos de relevo, as montanhas sejam o mais peculiar. As montanhas se caracterizam pela elevada altitude em comparação com as demais altitudes da superfície terrestre. Quando tidas em conjunto, elas formam cadeias chamadas de cordilheiras, a exemplo da Cordilheira dos Andes, na América do Sul, e da Cordilheira do Himalaia, na Ásia.

 

Há basicamente, 4 tipos de montanhas: as vulcânicas, as de erosão, as falhadas e as dobradas.

 

As montanhas de origem vulcânicas, formaram – se a partir de vulcões. Já os de erosão, surgiram a partir de erosões ocorridas a milhões de ano; enquanto as montanhas falhadas se originaram a partir de falhas ocorridas na crosta terrestre. Estas geraram dois blocos que ficaram soerguidos um sobre o outro.

 

As montanhas dobradas são aquelas que foram causadas por algum desdobramento tectônico. A montanha dobrada é a mais comum entre todas elas.

 

Já os planaltos são tipos de relevo também chamados de platôs, justamente por conta de sua característica física mais importante. São definidos por suas áreas planas, ou mais ou menos planas, mas que sempre apresentam pouca ou nenhuma altitude. Possuem ainda delimitações bem nítidas, que são compostas por escarpas, e ainda são carregadas por regiões bem baixas. Há um predominante processo de erosão que pontua e permeia as planícies. Esta fornece sedimento necessário para outras áreas.

 

Os planaltos podem ser divididos em três tipos: os cristalinos, os quais são formados por rochas cristalinas, ígneas intrusivas e metamórficas, além de serem compostos por restos de montanhas que se erodiram com o tempo; os planaltos basálticos, que possuem formação vulcânica e os sedimentares, que sofreram algum tipo de processo interno na crosta terrestre.

 

As planícies são áreas planas com altitude normalmente muito próximas aos níveis do mar. São próximas aos planaltos e caracterizam-se pelo processo de acumulação e sedimentação.

 

As depressões são caracterizadas por serem áreas rebaixadas, e que apresentam menores altitudes em relação à superfície terrestre. Há a depressão relativa, cuja localidade é mais baixa do que o seu entorno, e a depressão absoluta, que se caracteriza por estar abaixo do nível do mar. O mar Morto é um exemplo de depressão absoluta.

 

08. abril 2015 por Geografia Legal
Categoria: Geografia, Relevo | Tags: , , , |