O Modo de Vida na Mesopotâmia

Publicidade:

As cidades da Mesopotâmia se organizavam em torno do palácio e do templo. Para regulamentar as relações entre as pessoas, criaram-se os primeiros códigos de lei, como o famoso código Hamurábi.

 

As cidades da Mesopotâmia eram rodeadas por muralhas de ladrilhos secos ao sol e nelas destacavam-se dois edifícios: o templo, no qual era realizado o culto aos deuses, e o palácio, que era residência oficial do rei.

 

Para os mesopotâmios, os templos eram considerados residências dos deuses na Terra. Tais palácios foram construídos com tijolos de barro em forma de pirâmide escalonada, ou seja, com andares. Eles eram chamados de zigurates e tornaram-se um dos maiores símbolos dos povos sumerianos. Nas salas dos templos, eram realizados todos os tipos de rituais, desde os sacrifícios de animais aos deuses, oferendas às estátuas e práticas consideradas mágicas. Os templos funcionavam como centros religiosos, bem como eram a sede do governo, dos tribunais de justiça, das escolas, e do observatório astronômico.

 

Posteriormente, os reis assumiram o governo das cidades e os palácios reais passaram a ter as mesmas funções dos templos.

 

Tanto em torno dos palácios quanto dos templos, estendia-se o restante da cidade, em ruas largas, estavam localizadas as casas das famílias mais ricas; já nas zonas menores, viviam as pessoas de menor renda, constituindo a grande parte da população. Todos dessa zona viviam em casas feitas em adobe – um tipo de tijolo feito em argila e palha – e que também possuíam teto bem reto. Mas, apenas isto não bastava para regulamentar as relações entre as pessoas, por isso foram criados os primeiros códigos de lei, como o Hamurábi.

 

O código Hamurábi é uma compilação de 282 leis, que datam de 1772 a.C.. Hamurabi foi o sexto rei da Babilônia, responsável por decretar o código conhecido com seu nome, que sobreviveu até os dias de hoje em cópias parcialmente preservadas, sendo uma na forma de uma grande estrela ou monólito, do tamanho de um humano médio, além de vários tabletes menores de barro. Também é a legislação mais antiga de que se tem conhecimento, e o seu trecho mais conhecido é a chamada lei de talião. O bloco original onde foram escritas as leis está em exposição no Museu do Louvre, em Paris.

 

A sociedade já apresentava algumas desigualdades que podem ser vistas na própria divisão do trabalho. Os grupos mais privilegiados tinham todos os diretos garantidos, bem como possuíam a maior parte da riqueza. Eles estavam divididos em aristocracia, sacerdotes, funcionários, camponeses, artesãos, e mulheres. Cada grupo tinha obrigações bem definidas.

Artigos Relacionados:

A Revolta da Chibata
A Revolução Constitucionalista de 1932
O Império Persa
Publicidade:

27. abril 2015 por Geografia Legal
Categoria: História | Tags: , , |