O Império Persa

Publicidade:

Por volta de 550 a.C., e sob a liderança do rei Ciro, os persas começaram a construir um vasto império. Os sucessores do rei estenderam as fronteiras do império, que foi conquistado pelas tropas de Alexandre Magno, ainda no século IV a.C.

 

No entanto, vale ressaltar que as origens do povo persa, bem como de seu império são mais remotas. Por volta de 1.500 a. C., os medos e os persas, ambos povos procedentes da Ásia, instalaram-se no território onde hoje é  atual Irã. A noroeste , os medos fundaram o reino de Média; os persas se estabeleceram ao sul do planalto iraniano, na região que os gregos denominavam de Persis (Pérsia). Esse território em que gregos se instalaram foi chamado de Iranshar, que significava “região dos arianos”, daí o nome Irã.

 

A história da Pérsia começa com o Ciro, o Grande, em 550 a. C a 530 a. C. Ciro era um nobre persa da família dos Arquemênidas. E sob o seu comando, os persas conseguiram submeter os medos e conquistar a Mesopotâmia, construindo o Império Persa. Seu sucessor, Cambises – 530 a. C., a 521 a. C., deu continuidade à política expansionista do pai e comandou a conquista do Egito.

 

A expansão não parou por aí. Ela atingiu seu ponto máximo com Dario I, em 521 a. C., que dominou a Ásia e algumas regiões da Europa. Ele foi o grande organizador do Império Persa. Já no início do século  V a. C., as colônias gregas da Ásia Menor se rebelaram contra o domínio persa. Esse evento provocou as Guerras Médicas, que culminaram com a vitória dos gregos. No século IV a. C., Alexandre Magno rei da Macedônia venceu o poderoso exército persa e conquistou o Império, pondo fim à dinastia Arquemênida. Depois de sua morte, que aconteceu em 330 a. C., seus generais dividiram o império, e o macedônio Seleuco passou a governar a Pérsia.

 

O império se organizava em unidades administrativas – que eram denominadas províncias ou satrapias. Cada uma era governada por um sátrapo ou governador, que desfrutava de grande poder e vivia de maneira muito luxuosa. Os sátrapas também eram controlados por um chefe militar real que os inspecionavam. Estes eram chamados de “olhos do rei”.

 

Além disso, vale ainda ressaltar que o império Persa era uma monarquia despótica centralizadora, em que o rei tinha poder absoluto e dispunha de vida e bens de seus súditos.

Artigos Relacionados:

Geografia Espacial: A História da Astronomia
A História da Páscoa
A Revolta da Armada
Publicidade:

27. abril 2015 por Geografia Legal
Categoria: História | Tags: , , |