O Fenômeno do Aquecimento Global

Publicidade:

Um dos fenômenos mais falados hoje na atualidade é o aquecimento global. Fenômeno climático de grande extensão, o aquecimento global vem atingindo o planeta desde os últimos 150 anos. O aquecimento global acontece em consequência das alterações ocorridas no planeta, sejam elas de causas naturais ou antropogênicas, as causadas pelos humanos.

 

De acordo com os cientistas do IPCC – Painel Intergovernamental em Mudança climática, que é gerenciado pelas Nações Unidas – a ONU – o século XX foi o mais quente dos últimos tempos, tendo sofrido um aumento considerável na temperatura média entre 0,3°C e 0,6°C. o que aos olhos de alguns pode parecer até inofensivo, é suficiente para  alterar todo o clima de uma única região.  E isto causa, consequentemente, problemas que vão desde o desencadeamento de desastres naturais até a modificação profunda em uma biodiversidade.

 

Uma das atribuições dadas pelos cientistas ao aquecimento global é o próprio processo natural de transição do planeta, uma vez que este é um processo dinâmico, longo, que não é recente. Ele vem acontecendo desde que a Terra saiu do processo da era Glacial para a Interglacial, sendo que o aumento da temperatura é o mais visível.

 

No entanto, há outros fatores que também corroboram para o surgimento do aquecimento global. Estes estão diretamente relacionados às atividades humanas, que através do aumento na queima de gases de combustíveis fósseis, como petróleo, carvão mineral e gás natural intensificam o chamado efeito de estufa. Ao queimar essas substâncias são produzidos gases como o dióxido de carbono (CO2), o metano (CO4) e óxido nitroso (N2O), que retêm o calor proveniente das radiações solares, como se o planeta estivesse dentro de uma estufa de plantas, como consequência desse processo temos o aumento da temperatura, também.

 

Outra frequente atividade humana, que pode ser uma das mais desastrosas e intensificadoras do processo de aquecimento global são os constantes desmatamentos das florestas, bem como as impermeabilizações do solo. Elas provocam de forma muito significativa o aumento das temperaturas, uma vez que não há vegetação que aclimatize melhor algumas regiões, que tendem a ficar mais quentes.

 

E ainda não é somente isto. O degelo das calotas polares também reforça todo este processo, afetando, muito mais algumas regiões, como oceano Ártico. Nos últimos anos, a camada de gelo que cobre este oceano se tornou 40% mais fina e sua área sofreu uma redução de aproximadamente 15%. As principais cordilheiras do planeta também estão perdendo sua massa de gelo e neve. As geleiras dos Alpes reduziram aproximadamente  40%, e, se este processo não for minimizado, a capa de neve que cobre o monte Kilimanjaro, na Tanzânia, poderá desaparecer nas próximas décadas.

Artigos Relacionados:

A Forma e as Dimensões da Terra
A Terra no Universo
O Mercado de Trabalho Para Quem Se Forma em Geografia
Publicidade:

27. abril 2015 por Geografia Legal
Categoria: Clima, Geografia, Meio Ambiente | Tags: , , , |