Mapas e Gráficos Como Elementos de Orientação

Todos sabem que sem a utilização dos mapas, como os gráficos, a orientação humana fica totalmente comprometida. Ambos são dois instrumentos largamente empregados em diversas profissões que permitem uma melhor orientação das pessoas. Algumas dessas convenções foram criadas pelos cartógrafos, que são os profissionais responsáveis pela criação, elaboração, e desenvolvimento de uma diversidade de códigos e de convenções que, aceitas em todos os locais do mundo, permitem diversos tipos de orientações.

 

Também é importante lembrar que para uma boa orientação, os cartógrafos também desenvolveram uma série de outros símbolos, como figuras, desenhos, cores, linhas ou hachuras, que ajudam ainda mais na interpretação de mapas, tornando totalmente viável e possível, a reprodução de certas características da área de estudo desejada. Alguns desses símbolos são conhecidos como legendas.

 

Os mapas são representações gráficas do real, que esboçadas em linhas imaginárias, são classificados em mapas físicos, econômicos e históricos. Podem ser produzidos em papel (o mais tradicional) ou de forma digital, como largamente tem se observado na atualidade.

 

Os mapas estão divididos em categorias: físicos, políticos, históricos, plantas, planisfério, e globo geográfico.

 

Os mapas físicos são aqueles que representam os fatores naturais como hidrografia, os fatores naturais, como vegetação, clima, relevo. Já os mapas políticos são aqueles que representam as fronteiras entre países, ou divisões internas entre Estados, delimitando os seus espaços de soberania. Os históricos são aqueles que se concentram em representações ligadas aos acontecimentos sobre o passado de dada localidade. As plantas trabalham com escalas, enquanto os planisférios atuam a representação de grandes extensões geográficas.
O globo terrestre é aquele que representa, de forma mais fidedigna, a superfície da Terra.

 

Nos mapas, é possível a inclusão de gráficos. Eles permitem a leitura e intepretação de certos dados que fazem uma compreensão de totalidade sobre determinadas informações. Alguns aspectos como processos naturais, sociais e econômicos, podem ser representados por meio de algumas formas geométricas, de maneira exata, tais como os gráficos em colunas, em formas de círculo ou até mesmo em linhas.

 

Embora sejam apenas convenções, sem estes elementos é difícil fazer determinadas avaliações ou projeções em relação a alguns dados, que, volta e meia, devem ser tabulados.  Nos estudos da geografia da atualidade, é quase improvável que algum mapa venha destituído de certos dados simbólicos como os gráficos, as legendas e outros elementos que venham a oferecer dados com mais precisão àqueles que precisam de tais recursos em suas orientações.

21. abril 2015 por Geografia Legal
Categoria: Geografia, Mapa | Tags: , , , , , |