A Vida no Paleolítico

O primeiro período que abrangeu a Pré-história é o Paleolítico – Idade da Pedra Lascada. O período engloba desde o surgimento do ser humano até aproximadamente 10 mil anos atrás. É desse período que se tem os primeiros registros de como era a vida humana na Terra e como os homens começaram a se desenvolver. Foi ainda na Idade da Pedra Lascada, que os homens começaram a fabricar as primeiras ferramentas, que dominaram o fogo e passaram a expressar – se por meio das chamadas pinturas rupestres.

 

No Paleolítico, pode-se afirmar que os homens eram caçadores e coletores nômades, ainda. Os hominídeos viviam da caça, da pesca e da coleta de frutos silvestres. Eles caçavam todos os tipos de animais, dos quais obtinham a carne, que era a principal fonte de alimento, as peles para o vestuário e proteção do corpo na época do frio, e os ossos, com os quais começaram a construir algumas ferramentas bem rudimentares para se defender de potenciais predadores e ainda, utilizar em pequenas tarefas do cotidiano.

 

Tais hominídeos eram nômades, ou seja, não tinham moradia fixa. Por conta disso – ou de acordo com as teorias mais recentes, justamente por isso, eram nômades – se deslocavam para obter alimento. O local de moradia deles dependia do clima, da estação do ano, ou mesmo das condições do terreno onde estavam por um certo período fixados. Eles ainda viviam em grande parte do tempo ao ar livre, escolhiam cavernas ou montavam cabanas, quase sempre para se proteger das chuvas ou outras intempéries climáticas.

 

Foi no Paleolítico, cerca de 500 mil anos, que os hominídeos dominaram  fogo, o que implicou em mudanças profundas em sua forma de vida. Foi no período que passaram a cozinhar, proteger-se melhor do frio, bem como aumentar o poder sobre alguns outros animais, já que passaram a usar tochas para afugentar algumas espécies.

 

Os grupos eram formados, basicamente, por uma única família. Eram raras as vezes que viviam em grupos maiores, constituídos por mais famílias. Quando isto acontecia, procuravam dividir as tarefas entre si, em geral, as mulheres coletavam os frutos e cuidavam das crianças, enquanto os homens se ocupavam da caça.

 

Não se tratava de uma vida confortável ou relativamente fácil, ao contrário, era uma vida muito dura. A grande parte do tempo destes hominídeos era dedicada a conseguir alimentos. Eles não tinham como proteger-se de doenças, e, por conta disso, uma simples fratura de um osso, um resfriado, uma dor de dente, poderia levá-los à morte. Tanto é que a expectativa de vida era muito pequena. Um hominídeo viva pouco mais de 20 anos.

 

16. abril 2015 por Geografia Legal
Categoria: História | Tags: , , |