A Guerra dos Farrapos ou Revolução Farroupilha

A guerra dos Farrapos é um dos episódios mais interessantes na história do Brasil. Ocorrida no Rio Grande do Sul, enquanto o Brasil estava sob a regência do regente Feijó, a rebelião foi motivada por descontentamentos políticos e durou cerca de uma década – entre os anos de 1835 a 1845. Já havia um grande descontentamento com questões que estavam reservadas às taxações de produtos produzidos pela região sulista – que se via explorada por demais regiões brasileiras. Mas, o estopim para a eclosão do conflito foi as grandes diferenças de ideais entre dois partidos existentes à época: um que apoiava os republicanos – ou os Liberais Exaltados;  e outro que dava apoio aos conservadores, os denominados Legalistas.

 

Em 1835, os Liberais rebeldes que estavam liderados pelo então líder Bento Gonçalves da Silva, eram contrários aos desmandos do Governo Imperial, e reivindicavam por algumas modificações tais como uma maior autonomia para as províncias, redução dos altos impostos cobrados no comércio de couro e charque, que eram importantes produtos da economia do Rio Grande do Sul naquela época; além de serem totalmente contrários a entrada – que acontecia em grande demanda – do charque e couro de outros países, com preços baratos, que dificultada o comércio destes produtos por parte dos comerciantes sulistas.

 

Os revolucionários tomaram a região de Porto Alegre, obrigando as forças imperiais que lá estavam a abandonar o local. Bento Gonçalves da Silva, acabou sendo preso no mesmo ano, e o comando da revolução passou para as mãos de Antônio de Souza Neto. O interessante é que eles obtiveram diversas vitórias durante o período de conflito, sendo que uma delas foi a proclamação da República Rio-Grandense, em 1836. Mesmo estando na prisão, Bento Gonçalves foi declarado presidente daquela república.

 

No ano seguinte, Bento Gonçalves fugiu da prisão, e assumiu de fato o cargo que lhe deram. Em 24 de julho de 1839, os farroupilhas proclamaram a República Juliana, na região do atual estado de Santa Catarina.

 

Entretanto,  o governo imperial, nada satisfeito com os rumos que a situação tomava, nomeou Duque de Caxias para que ele comandasse uma ação com objetivo de finalizar o conflito separatista no sul do Brasil. Diversos foram os conflitos sangrentos que se estabeleceram então. Enfraquecidos, por perderem muitos homens em campo, os farroupilhas acabaram os farroupilhas fazendo um acordo com Duque de Caxias e a Guerra dos Farrapos terminou.  A República Rio-Grandense foi reintegrada ao Império brasileiro.

 

Nota: a designação farrapo ou “farroupilhos” se deve ao péssimo estado das vestimentas dos revoltosos.

 

15. abril 2015 por Geografia Legal
Categoria: Brasil, História | Tags: , , , , |